sábado, 29 de dezembro de 2012

Deus: se arrepende ou não?


Não é a primeira vez que temos "criticas bíblicas" e perguntas sobre a mesma. Inclusive, creio que já até tratei desse assunto anteriormente mas não com a mesma profundidade. Essa é uma das mais fortes criticas a bíblia:
Deus se arrepende ou não.

QUESTÃO: Deus se arrepende?



NÃO > [Nm 23:19] Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa; porventura, diria ele e não o faria? Ou falaria e não o confirmaria?
SIM > [Gn 6:6] Então, arrependeu-se o SENHOR de haver feito o homem sobre a terra, e pesou-lhe em seu coração.


RESPOSTA:

Primeiramente entenda-se: a bíblia não usa linguajar exato cientifico. Com a falta de especificação exata dos conceitos das palavras num determinado contexto, pode parecer haver contradição. Porém isso é um erro.
Existe até uma lógica que funciona com isso, a lógica paracompleta.
Exemplificando:

"Fulano conhece a China? Se ele nunca foi a china, então essa afirmação não é verdadeira. Mas se ele já viu a china, fotos, estudos, leu sobre, essa afirmação também não é falsa".
O segredo do enigma é o fato de que o ser humano não lê o CONCEITO, mas a PALAVRA que é na verdade o NOME dos conceitos. A palavra "conhece" nessa expressão tem um sentido em uma frase, de ter ido ao país, e em outra, de saber sobre.

Em numeros 23 19 quem fala, para começar, é um homem opinando, não o narrador que afirma como verdade. Assim o sendo, poderia-se simplesmente assumir que ele estivesse errado e a bíblia em si ficaria sem contradição. O profeta inclusive nem era um profeta muito honesto. Ia amaldiçoar Israel, mas não pôde fazê-lo, porque Deus o quis, e insistindo outro para que amaldiçoasse ele falou isso. 
Eis que recebi mandado de abençoar; pois ele tem abençoado, e eu não o posso revogar. 
Números 23:20

veja que o que o chamou reclamava porque o chamou para amaldiçoar, e ele não podia fazê-lo pela vontade de Deus:
Então disse Balaque a Balaão: Que me fizeste? Chamei-te para amaldiçoar os meus inimigos, mas eis que inteiramente os abençoaste. 
Números 23:11

No contexto o profeta quer dizer que Deus não é mentiroso, Ele é sincero, se abençoou é porque realmente o queria. E que não é instavel como o ser humano, não fica se arrependendo. Se Ele abençoou não estava indeciso, queria realmente abençoar.


Em outras passagens porém Deus se arrepende. Costuma ser um arrependimento ligado a mudança de circunstancia O arrependimento costuma ser algo como "agora não estou mais feliz com o que fiz, porque ELES mudaram, se pervertendo. Eu estava feliz antes com o que criei, mas AGORA não, por isso AGORA me arrependo". Em outra passagem Deus se arrepende para não mais amaldiçoar um povo porque ELES mudaram após ameaçados.

E Deus viu as obras deles, como se converteram do seu mau caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha anunciado lhes faria, e não o fez. 
Jonas 3:10

É diferente do ter errado e certamente bem diferente do sentido da primeira frase como uma instabilidade psicológica que o louco queria que o profeta fizesse no texto anterior. Ele queria que amaldiçoasse o povo LOGO APÓS TE-LO ABENÇOADO. Algo impossível, uma vez que Deus não é mentiroso, nem fica se arrependendo como ser humano. Não significa que em outro sentido Ele não se arrependa.
As diferenças de conceito são chave para a contradição nas frases. Mas o mesmo pode ocorrer dando nomes iguais para duas pessoas. Como "João está na praia" e "João não está na praia" podem ser duas frases verdadeiras ao mesmo tempo, se tivermos duas pessoas chamadas "João", com dois conceitos distintos é possivel a mesma coisa.

Segue um link com uma lista de passagens sobre o arrependimento de Deus. Existem varias

Biblia online - Pesquisa sobre Deus se arrepender

- -

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Um protexto contra a pornografia

Quero começar aqui, neste artigo protestando contra a pornografia.

Sexo só deveria ser permitido no casamento.
A sexualidade livre é pretexto para escandalos sexuais, sedução a casados, a padres celibatados, pastores, e todos os santos e santas que querem se santificar mas são seduzidos por coisas que não saciam e cheias de demencia.

Me tornei viciado em pornografia com 13 anos de idade. Acho muito injusto que a internet possa ter uma coisa dessas. Se exibicionismo é uma forma de ato sexual, isso foi como um ato de pedofilia.

É justo que seja apenas "proibido" para crianças não mentirosas? A verdade é que é facil ver essas coisas, basta clicar dizendo que é maior de idade.

"ah, mas então é culpa é sua". Bom, vejamos assim: se uma criança assumir a responsabilidade, se disser que é adulta, então pode? No meu caso foi com 13 anos, mas bem sei que muitas crianças estão sendo violadas com muito menos idade.
O fato de que crianças mentem não justifica que os outros fiquem inocentados disso.

Fora que a pornografia frequentemente aparece em sites diversos, inclusive de humor, ou em janelas pop up ou mesmo no próprio buscador de imagens, mesmo usando filtro. Nós não temos o direito de não ver, temos apenas o dever de quando ver fugir enquanto violam nossos interesses, nos seduzindo ao erro.

Se fosse no mundo REAL, não no virtual, seria atentado violento ao pudor. Mas nessa anarquia que se tornou a internet é permitido. Isso é muito injusto.

A TV tb não é exceção. Quer dizer que de noite pode aparecer de repente uma mulher nua ou até mesmo sexo explicito? As crianças tem OBRIGAÇÃO de dormir então ou de não ver TV para que outros passem nus?
E no carnaval, o toque de recolher anti-pedofilia é de dia tb ou tanto faz?

Nos filmes ela frequentemente aparece de repente, de "leve" aos olhos de alguns, mas muito ofensiva é para qualquer um que queira se santificar. Aparece por toda a parte. Isso deveria ser crime. Não deveria ser permitido expor assim.

Afinal, o que faz mais sentido, proibir uma pessoa de andar despida na rua, onde umas poucas pessoas poderiam ver, ou NA TV aonde milhares e milhares de pessoas poderiam ver?

É absurdo isso tudo. Com a TV com internet o quadro está se tornando ainda pior. Já não bastava a TV passar sedução a noite (para solteiros que querem casar, para casados, desrespeitando as esposas, os maridos, a familia, tudo por um pouco de audiencia) agora de dia também vai passar não só no computador, como na TV?
Na internet o escandalo não tem hora. Cadê o toque de recolher?
Prevejo que as próximas gerações serão as mais pervertidas sexualmente de toda a história da civilização moderna, graças a essa "oferta" desregulada.

Na TV comum a nudez de noite pode, de dia não pode, dizem. Mas TV a cabo tem de tudo. É responsabilidade dos pais ficar assistindo tudo o que seus filhos veem? Nem todos tem tempo, na verdade a maioria não tem.

E essa porcaria de "pornografia embassada". Para poder passar de dia, é só colocar umas "machinhas" para embassar a vista? Quer dizer que vendo embassado pode ver, até criança? Se a criança é miope, ela pode ver a vontade então?

Tenho visto pessoas GRITANDO perversão sexual na internet, falando coisas absurdas, falando de orgias, sexo com animais e outros até na seção de religiosidade. De onde acham que veio isso?

Pornografia, no fundo cego é quem não está vendo. E querem nos tornar isso mesmo: cegos enquanto somos mais e mais violados.
Frequentemente se vê nas paradas gays pessoas sem roupa, e houve varios casos de sexo nas ruas. Até quando será esse o país do sexo e não o país de todos, o país da familia? Porque a familia inclui todos, mas a indecencia não inclui.

Lembrem-se: DEUS é o legislador, NENHUMA nação tem direito de legislar em cima Dele. Se Ele diz que sexo é somente no casamento qualquer estado que legalize a sexualidade proibida por ele e reprima que se proiba tem nome: INCENTIVADOR DA REBELIÃO, SATANÁS, RIVAL, ADVERSÁRIO, IDOLO, QUE SE PÕE NO LUGAR DE DEUS.

Aos católicos - Idolatria só com sacrificio?

Vi um video com um argumento católico de que a idolatria era feita com sacrificios de animais. A passagem não diz porém de que a unica forma de adorar era assim.

O video vocês podem achar nesse link (até que tirem, e espero que logo):
http://www.youtube.com/watch?v=UeXRnCt5osc&feature=youtu.be


Eis minha resposta, resumida:

então quer dizer que quem adora uma vaca na india não está adorando ela de verdade, afinal de contas não está sacrificando uma vaca para ela?
Um ritual de adoração não ser feito não prova que não há rituais ligados a adoração.
O termo idolatria dado pelos protestantes as vossas praticas não se refere a isso, e sim a prestações de culto, suplicas, comunicação com os mortos, crença de que são oniscientes, dentre outros.


A adoração nem sempre é feita com sacrificios. Nunca soube dos romanos exigirem sacrificios de animais ao imperador, mas exigiriam que o tratassem como um Deus. Fazem agente tratar Maria praticamente como uma divindade. Não concordaremos.
Os rituais de adoração de outros povos incluem a criação de imagens, a cultuação em templos, rituais sexuais dentre outros.


Aliais, como ficam VOCÊS e nós protestantes então? Porque nós nunca sacrificamos nenhum animal para Deus, mas o exaltamos, e lhe atribuimos certos atributos e o elogiamos por eles. Não é assim que se adora HOJE, ou vocês tb nem a Deus adoram? Desde Cristo? Então eu vou dizer para o profeta Isaias pq ele profetizou falando contra o ato de criar uma imagem estupida para se ajoelhar diante dela. Vou lembrar ele que para ser idolatria precisa matar animal
Isaías 44:14-19

domingo, 23 de dezembro de 2012

Natal não é dia do nascimento de Jesus... Glorifiquem-no assim mesmo

Há muitos que criticam que não se deve comemorar o aniversário de Jesus no dia do natal. Que essa data era de um Deus pagão.

Acho que você até tem certa razão para ficar insatifeito. Mas eu prefiro me lembrar de Jesus nessa data do que de outro. Nós fazemos o mesmo com o domingo. Não é o dia santo da bíblia, é dia de adoração do deus sol numa determinada religião (por isso em inglês sunday), mas é melhor adorar Jesus nesse dia, do que deixar e botar o nome de Deus no dia e tomar sua glória do que deixar o domingo ser eternamente lembrado como o dia do deus sol. Nossa nação tb é de indigenas idolatras, mas não queremos ser lembrados por isso. Se Deus nos negasse seu amor para não ser o Deus dessa nação por causa dessas coisas, em qual nação (e em qual dia) seria ele glorificado? Deixa substituir os deuses pagãos, e ajuda a AJEITAR. Se tiver idéia melhor, avise. Mas que não fique Deus sem ser glorificado acima dos idolos.

Uma lição de amor

Este é um dos temas que estudei muito, e aqui exponho um pouco sobre o que aprendi.
O estudo do amor.


- -

Amor é uma palavra com muitos conceitos associados a ela.

O desejo e o "gostar" (como em se sentir bem com) e o valorizar são os mais basicos.

quando alguém diz "amo pizza" quer dizer que deseja pizza e gosta de pizza e o valorizar como algo bom.

as vezes o termo amor é usado para relacionomentos superficiais (que são muitas vezes criticados, como se a pessoa não realmente amasse) por usar apenas esse sentido.

O amor a seres, profundamente, funciona de maneira mais complexa, ainda que tendo esses vinculos como base.

amar alguém costuma querer dizer não só que gosta da pessoa, que tem prazer com ela, que deseja estar perto dela ou algum outro tipo de vinculo de desejo (como o desejo sexual), mas também que valoriza e ama a vontade e a felicidade da pessoa.

a exatidão desse amor é determinante, portanto. É necessário não apenas amar o corpo, mas os seus sentimentos. Se alegrar com o que a pessoa se alegra, desejar a felicidade dela, detestar ela ficar triste, se valorizar ela como tendo um valor, seus sentimentos, sua vontade, seus desejos. Amar alguém está frequentemente ligado a amar ela com o amor dela, com o que para ela é precioso.

A compaixão é feita com isso, e é elemento fundamental de um amor verdadeiro.

A compaixão é base de outros tipos de amor. A misericordia por exemplo, é atenção a miséria. Ela envolve o ter pena, que naturalmente exige compaixão que exige esses vinculos basicos sentimentais de gostar da felicidade, detestar a infelicidade, etc.

os favores imerecidos ou independentemente do merecimento (chamados tb de graça) são consequencia natural da compaixão. Se realmente amamos alguém, o desejo de agrada-los independentemente de merecimento (e também de recompensa além da alegria por faze-lo) são naturais.

o termo caridade ou amor agape é as vezes usado por religiosos referenciando-se ao amor mais puro do qual estamos nos aproximando cada vez mais. Um amor ideal, como o divino.

a caridade frequentemente envolve o sacrificio. O dar algo que tem valor para você, pelo outro, altruisticamente. Esse fenomeno é causavel pela compaixão. Se de fato valorizamos a felicidade do outro, mesmo que fiquemos sem algo, que nos sacrifiquemos, podemos desejar fazer isso para alcançar um objetivo como a felicidade do outro, o bem do outro, etc.
A caridade portanto se torna uma evidencia natural de amor puro, desinteressado, não superficial.

O sacrificio de Cristo é demonstração do seu amor. A valorização de Deus pelas almas é evidenciada pelo fato de que Ele preferiu deixar um justo sofrer pelos pecadores do que deixar os pecadores perdidos. como é dito "nisto conhecemos o amor de Deus, que Ele nos amou quando eramos ainda pecadores". É mais facil e natural amar algo que já tem valor, como um justo, como alguém que faz bem a você, e que te agrada, mas a valorização de Deus por nós (valorização é o termo chave, mais próximo que conheço para o termo amor) é demonstrada independente de nossas obras, e até mesmo contra essas obras, contra esse merecimento. é uma demonstração de que Deus acha que NÓS somos preciosos mesmos estando sujos pelo nosso pecado.

O amor pode se expressar de diferentes formas. As vezes o amor se expressa querendo dar mais valor para alguém, como uma alma, tentando dar a ela virtudes que a tornem ainda mais amavel. O espírito santo nos faz mais amaveis para Deus, assim como um espirito de rebelião nos faz detestaveis. É um erro achar que Deus ama em todos os sentidos incondicionalmente. Ele ama o bem e aborrece o mau, e os bons e maus recebem amor consequente. Ainda assim, Ele demonstrou e demonstra ALGUM (não todo) amor tanto a bons como maus, com sua oferta de remissão e também com o fato de ao menos durante um tempo Deus deu sol e chuva para bons e maus.

O altruismo, sacrificar a si próprio, demonstra em certo ponto, uma falta de valorização, mas é por decisão, escolhendo entre uma coisa e outra. As mais evidentes provas de amor costumam ser feitas sacrificando algo que se ama. Quando um homem para de ver um futebol por sua mulher, ou quando gasta um dinheiro para lhe dar um presente ou uma boa festa de casamento para sua futura mulher, quando as pessoas dedicam tempo, quando fazem algo que não gostam, elas mostram que "prefiro isto do que aquilo" e assim dão uma ferramente de medida do amor.
O sacrificio de Jesus nos dá uma medida do amor de Deus pelos pecadores: maior do que o desejo de manter o justo sem sofrer. Assim, sumindo que naturalmente o justiceiro Deus ama o justo, quanto mais um tão puramente justo como Cristo, que Deus amou MUUUUITO as almas.

Não significa porém que Ele está disposto a fazer tudo por elas, que vai ficar paparicando, deixando fazer tudo o que quiser incondicionalmente, não as ameaça, aprova-as totalmente, etc.

O amor ao próximo como a si mesmo é incentivo a compaixão. Junto com o amor a Deus com todo o coração, forma os 2 mais importantes mandamentos da lei judaica, segundo Cristo. O amor a BONDADE também é muito importante. Muitos hoje em dia alegam "mas é amor" defendendo liberdades sexuais que ferem a ordem sexual social. O amor a ordem, decencia, familia, naturalidade, e outras coisas, se torna porém razão para detestar certos atos que tenham ao menos em algum nível algum tipo de expressão de amor.

O amor a mentira é detestado por Deus, o amor a idolos, o amor ao pecado, o amor a injustiça, hipocresia, dentre outros. Como disse um pregador: Deus deve odiar porque Ele ama. Quando se ama o bem, se odeia o mal, naturalmente.

O termo odiar é extremamente pesado na nossa sociedade, mas repare que o termo "amar" se opõe ao ódio dependendo da definição. As vezes o amar, no sentido de gostar, se opõe a algo como "destestar". O gostar e o amar, o detestar e o odiar, porém, frequentemente ficam unidos e é maravilhoso o fato de Deus fazer uma obra de amor por pecadores que Ele naturalmente detesta. Os amores superficiais costumam ter a caracteristica de que só se ama enquanto se é agradavel. O amor instruido por Deus inclui porém amar os inimigos, que são detestaveis. É a diferença entre um "ficar" e um casar, lutar para melhorar o relacionamento, se esforçar em ser bom para pessoa, mesmo quando ela fica chata, má etc.

domingo, 16 de dezembro de 2012

Pergunta comum: Porque crer em Deus e não em Alá ou em milhares de outros deuses?


Da série de criticas a fé cristã:

Pergunta comum: Porque crer em Deus e não em Alá ou em milhares de outros deuses?


Reposta:
Deus É ALÁ >_<

O islamismo é uma religião fundamentada na crença do Deus abraãmico, o Deus mais popular do mundo até onde sei, o Deus dos judeus, cristãos e islamicos (dentre outros grupos).

O conjunto de crenças se eu vivesse no oriente seria inferior, creio eu, ao conjunto que eu tenho aqui como cristão. Porém eu ainda assim, se de fato fosse convertido ao islã, creria no mesmo Deus.

Eu SEI que Deus existe. Já tive contato direto inconfundivel e indubitavel com Ele.
Portanto você pode vir com um bilhão de religiões.

Verdade que poderia haver uma "explicação misteriosa", mas até aqui, nunca encontrei nenhuma melhor, e duvido que encontre.

Já li também um pouco do corão, e estudo outras religiões. Continuo pensando a mesma coisa: o Cristianismo tem a religião mais pura de todas.

Porém há PARTES do conhecimento. Há diversas crenças que determinam grupos religiosos, mas muitos já creem no Deus de Israel, o de Abrãão, Isaque, e Jacó.


Faça uma conta para mim:

2 + 2 = x
Quanto vale x?
4?
Mas você sabe de QUANTOS NÚMEROS existem? Porque achar justo que sua opção é a certa? Não é muito preconceito?

Eu poderia usar o mesmo argumento que não prova nada para os ateus então: se tem TANTO SUPOSTO DEUS POR AI, como você tem TANTA certeza de que NENHUM é verdadeiro? Estudou todos, e todas as crenças para saber que nenhuma é certa?

Eu trocaria de fé se houvesse algo que parecesse mais justo. Nunca vi nada, porém, que se compare ao conhecimento da bíblia e o cristianismo. E permanecerei com o que parece ser verdade.

Maria sem pecado porque os Jesus precisa de mãe santa: Ilógica

Mais um da série de ensinos sobre Maria.

Vou tentar me focar neste artigo. Já falei antes sobre o fato de que pela lei a qual estava submetida, Maria pecou ao dar a luz (por mais estranho e injusto que essa lei pareça, sendo arbitrario não interessa: maria pecou e pronto). Mas dessa vez me focarei em outro ponto: Uma das razões pelas quais se defende a santidade de Maria. Talvez a principal.

O argumento é simples: As pessoas já nascem em pecado pelo pecado dos pais. Logo, se Jesus é sem pecado, Maria tem de ser também. É "lógico", disseram-me.


RESPOSTA:

Uma tremenda contradição. Em outro momento procurarei discutir com mais detalhe essa filosofia de que os  filhos herdam os pecados dos pais. Porque umas pessoas falaram que em pecado a mãe deles os concebeu, não significa porém que eles sejam pecadores por causa disso. Se o for, independentemente de qualquer coisa, como a própria Maria reconheceu e inclusive fez os sacrificios que a lei mandava, Jesus FOI concebido em pecado.

Mas eis a solução absurda: Maria então tem de ser sem pecado.

Absurdo. Absurdo. Contradição.

Se Maria tem de ser sem pecado para Jesus o ser, temos portanto de que Maria precisa ser gerada sem pecado também, pela mesma lógica.
Antes que algum louco diga "não, ela desceu do céu" ou coisa assim (pois já ouvi até que subiu), ela é descendente de Davi, como Jesus também o é.

Ora, então como pode tal lógica? Jesus é gerado por Maria. Portanto ela tem de ser sem pecado. Mas então seus pais tem de ser sem pecado. E assim sucessivamente até Davi.
Ora, Davi foi pecador, nós lemos sua história. Ele adulterou e assasinou um soldado seu para esconder a gravidez.  Ele não poderia ser considerado "sem pecado" a menos que no sentido de ter se arrependido. Nesse caso, é muito facil estar "sem pecado", nesse sentido especifico nós também o podemos estar, eu estou com minha consciência limpa. Mas a contradição vai mais longe:

A raiz de Davi, e de toda a humanidade vai até Adão, que certamente também pecou. Assim o sendo, Jesus é necessariamente descendente de Adão. Ora, e o é mesmo. Portanto, por essa lógica contraditória que imputa o pecado nos pais nos filhos e que bota na carne a culpa pelo pecado, Jesus necessariamente é herdeiro de pecadores, e Maria também.

O que Jesus fez não foi ser um "super homem", a carne é a mesma que a nossa. O que Ele tinha de diferente de nós e diferente de Adão (que pecou sem corpo herdeiro de pecado, mas corpo criado pelo próprio Deus) não é o corpo carnal, mas o espiritual, o espírito, o seu coração, que era obediente.

Na verdade a raiz desse pensamento tolo é um pensamento antigo e tolo: Somos pecadores só porque Adão pecou, e o pecado faz parte da nossa natureza biológica que pecado na natureza caída. Uma mentira, uma contradição: Deus que fez Adão com corpo não amaldiçoado por nada, e ele mesmo assim pecou, e eva também. Não foi por defeito fisico, mas incompentecia moral, falta de prudencia, de juizo, de temor, de justiça, ética, etc. Atribuir consequentemente a uma espécie de "genética caída" ou "natureza humana deformada" é contradizer o fato de que o ser humano pecou com uma natureza humana perfeita no que tange ao físico.

Vamos parar de nos esconder em Adão, por desculpa onde não tem. Se nós pecamos, se nós somos maus, é por nós.

É verdade que há pecados na lei que são estranhos, e esses sim, como o da menstruação feminina, do dar a luz, do sair semen do homem, são "estranhos", no mínimo, esses sim são muito dificeis de evitar em absoluto por biologia. O conceito de pecado atual é de "falha moral intelectual" basicamente, em Israel imundice era pecaminosa independentemente da intenção da pessoa. Por mais estranho que isso seja, devemos porém atentar que enquanto estas coisas são de fato naturalmente dificieis de evitar (exceto o homem não tendo relações e a mulher engravidando não menstrua, e não engravidando não dá a luz), não estamos nos submetendo a lei de Israel, somos evangelizados no sistema da graça, focados em instruções morais que podem ser obedecidas hipotéticamente com diligencia, conhecimento e eficiencia.

De fato nem mesmo a queda de adão e eva se trata de um mecanismo biológico, mas no fundo de pura incompentencia com as tentações. Deus já havia dito: dominai a terra. Eles não dominaram.
Mas no fundo a raiz de tudo isso é: desculpas e desculpas para nos livrar a consciencia e base de idolatria.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Ta na Bíblia: José teve relações com Maria.


Hoje, trato com mais detalhes sobre um argumento que citei anteriormente nas minhas varias criticas a doutrina católica sobre maria.

Não estou discutindo sobre os supostos irmãos ou primos de Jesus.
Quero mostrar que o próprio autor de Mateus indica que José teve relações sexuais com Maria.

E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher; 
Mateus 1:24

E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus. 
Mateus 1:25

O termo "conhecer" é usado as vezes na bíblia como sinonimo de relacionamento intimo.
E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz a Caim, e disse: Alcancei do SENHOR um homem. 
Gênesis 4:1

José estava com Maria indo para Jerusalém. Então eles já se "conheciam" no nosso linguajar. Se José não a conheceu ATÉ que gerasse Jesus, então deve querer dizer não de conhecer no sentido de ser apresentado, e sim de relacionamento intimo.

Logo, José e Maria, segundo a própria bíblia, devem ter tido relações sexuais DEPOIS de Jesus nascer.

Aguardo contra-argumentos.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

10 perguntas ligadas a doutrina do inferno e 10 respostas


O inferno de fogo não existe.Acham que tem lógica conciliar um Deus de amor com as questões abaixo?


1-Se Deus é infinito em todas as suas perfeições, é também infinitamente justo. Então, porque predestina Ele algumas almas à eterna bem-aventurança e outras à eterna condenação? Onde a infinita justiça?


Se Ele é infinito em todas as suas perfeições, como onisciente tem conhecimento prévio do destino das almas que vai criando, e como presciente sabe que a maior parte delas será condenada à perdição eterna. Pôr que mesmo assim, Ele continua criando? Onde a infinita bondade?


2-Se ele é infinito em todas as suas perfeições, é também onipresente. Logo, tanto está no céu, contemplando a felicidade dos eleitos, como no inferno, contemplando o sofrimento dos condenados.


E como pode ficar insensível a esse sofrimento pôr toda a eternidade? Onde fica a infinita misericórdia?


3-Se um pecador pode se arrepender dos seus erros durante a vida terrena, pôr que não poderá faze-lo após a morte? Não vejo nenhuma razão lógica para que não o possa.


Então, pôr que Deus, que mandou que perdoemos indefinidamente aos que nos ofendem, e que é tão compassivo para com os que ainda se encontram no plano físico, é tão inflexível com os que já deixaram a Terra? Será a justiça humana mais equânime do que a justiça divina?



4-Que adianta ter fé, se a fé independe da vontade do homem, e não resulta das obras, pôr ser "um dom de Deus", e se nem sequer é necessária, uma vez que a salvação é privilégio exclusivo da alguns "eleitos"?



5-Se as almas salvas na beatitude do céu conservam a lembrança dos que foram seus parentes e amigos na existência terrena, como poderão ter felicidade plena sabendo que entes queridos estão sofrendo tormentos sem fim no inferno?


Como pode uma mãe carinhosa, que se sacrificou pôr um filho rebelde, desfrutar a bem-aventurança eterna, sabendo que um filho estremecido se consome em sofrimentos pôr toda a eternidade??


6-Se a bíblia fala em Romanos 6:7,23 que a vida é um dom,como se pode chamar de dom um sofrimento eterno num lugar cheio de.
fogo?


7-Como temos que pagar a ternidade se Romanos 6:7 diz que quem morreu foi absolvido do pecado?


8-Que lógica haveria em Deus deixar seu filho agonizar 3 dias no inferno de fogo?Já não bastavam o sofrimento na Terra/


9-Como se pode dizer que existem almas imortais se a bíblia chama a Deus como unico que tem imortalidade?


10-Como se pode dizer que a alma é imorta lse Ezequiel 18:4 diz que é mortal?

Detalhes Adicionais

Isso Mateus

Essa idéia de queimar os outros não pertence a Deus mas ao Diabo que gosta de rir de Deus ao ver pessoas adorando um ser que queima pessoas.Esse ser não é Deus.

--

Respostas





1 - Primeiro, você quer o Deus BIBLICO ou o da sua cabeça? O Deus BIBLICO faz o bem e o mal, tem o mal como recurso, pune com o mal e frequentemente ameaça os pecadores e CUMPRE. É bem coerente com o inferno. O Deus da sua CABEÇA é contraditório com a bíblia E COM O MUNDO.

O Deus bíblico é um dominador do bem e do mal que incentiva o bem e recompensa tanto os bons quanto os maus.

Com Deus não tem essa de fracasso. Ele endurece a quem quer e amolece a quem quer. Se você for pecador, você vira vaso de desonra. Ele faz com você o que Ele quiser, se você não for obedecer a justiça. Com Ele o negócio é: SE VIRA PARA SER JUSTO E SÁBIO OU  NÃO ENCONTRARÁ NEM JUSTIÇA NEM ENTENDIMENTO.

2 - Vocês pegaram o bonde andando. Esse negócio de misericórdia é  uma coisa extraordinaria da parte dele, um favor expecional, uma OFERTA DE PERDÃO, exatamente uma coisa extraordinaria da parte de um Deus JUSTICEIRO SOBERANO QUE DESTRÓI NAÇÕES INTEIRAS POR CAUSA DO PECADO até. A misericórdia infinita divina é pq NÃO IMPORTA quanto pecado você tenha cometido, Ele oferece perdão se você se arrepender. Não é um Deus "permito tudo para todo e todo sempre". O Deus bíblico é consideravelmente "tolerador" do sofrimento humano, inclusive até do justo como Jó ou Jesus. No caso dos pecadores então, o sofrimento é altamente tolerável. Sempre foi um recurso divino e Ele usa BASTANTE quando as pessoas são más. A personalidade divina portanto encaixa-se . Não a do Deus-papai-noel que você tem na cabeça, porém.

Deus é BOM usando o bem e o mal como recurso. Não é o bem purinho sem maldade nenhuma, é um bem DOMINADOR do bem e do mal, inclusive de fazer bem AOS MAUS, mas por um tempo.

3 - Verdade, eles PODEM se arrepender hipotéticamente (ao contrario do que se apregoa), segundo a parabola de Jesus do rico e do lazaro, em que o rico tenta até salvar os familiares, o que indica compaixão. Mas não significa que Deus não tenha CAPACIDADE de nos punir. Afinal, Ele que inventou o sofrimento, o corpo humano para sentir prazer ou sofrimento. Ele pode fazer o que quiser e suportar o que quiser pelo tempo que quiser. Devemos entender que Ele está nos AMEAÇANDO para nós sermos JUSTOS, e não devemos ficar abusando da sua benevolencia. O Deus BIBLICO se mostrou capaz de juizos severos e longos, como cativeiro de mais de 70 anos. Portanto, não é inteligente arriscar. Ele já fez uma nação andar por um deserto até morrer uma geração inteira... É inteligente não supor que Deus não possa suportar sofrimento alheio.

4 - TENHA fé, não é independente de vontade. A fé vem pelo ouvir? A fé é o conhecimento da verdade e a certeza da verdade. Não vem só pelo desejo de se crer ou confiar. Deus pode dar a quem quiser, mas é só buscar conhecimento que a fé vem junto. Como o suco vem com a fruta, é facil achar certeza com o conhecimento. Ai é só buscar aprender.
A salvação é dom de Deus a quem Ele quiser. Salvação dos pecados. Mas Ele costuma salvar pela CONFIANÇA EM SEU PODER DE PERDOAR PECADOS e pelo CRÉDITO aos seus mandamentos, que levam a obediencia. Não é só crer que Deus existe, até demônios creem nisso e muito mais que a maioria das pessoas. Deus salva quer quer, mas é CRENDO Nele que se alcança a salvação porque Ele oferece perdão. Nem todo aquele que diz Senhor, mas aquele que faz a vontade de Deus, esse há de entrar no reino dos céus.

As obras não JUSTIFICAM, mas elas são obrigação natural de quem aceitou a Deus. Não é porque você faz caridade que você é inocente de assassinato, não é? Então, semelhantemente, não é porque você não matou, que pode dizer que é justo se roubou, etc. Então: não se é salvo por obras, porque não se paga uma coisa com outra, mas se é PERDOADO do que deve, mas ORDENADO a ser justo, a ser bom.

5 - Eu não fico feliz. Eu luto para que todos sejam salvos. Mas isso não significa que eu não possa ir parar num céu, sem poder salvar os outros. A felicidade depende da compaixão e lembrança e tal. Muita gente nos dias de HOJE, na igreja, quando as pessoas ficam más, e morrem em pecado, desistem. Eu até não desisto, eu QUERO que Deus salve todos. Mas eu não posso GARANTIR que Deus VAI só porque eu quero. Feliz ou não, eu posso ir pro céu.

Nós vivemos um sistema de justiça egoista, não justiça compassiva. Tanto é que a salvação é individual. Se nós nos importamos MESMO com os outros, precisaremos lutar, pedindo a DEUS que as liberte, que faça um milagre, que perdoe, etc (poder Ele sempre tem). Mas não simplesmente dizer que Deus não existe NECESSARIAMENTE só por causa da assustadora ameaça e pagar pra ver. Isso é imprudência.

Muitos familiares choram quando filhos vão pra cadeia mas o sistema judiciario pune mesmo assim.

6 - Talvez por isso o inferno é chamado não de vida eterna, mas de morte-eterna. Tecnicamente tudo que é dado, de alguma forma por Deus, bom ou mau, para qualquer que seja o fim, é um "dom", você está forçando chamar a vida no inferno de "dom" para dizer que não existe pq dom tem de ser bom.

7 - Não diz. Leia o trecho direito. Os SANTOS morreram simbólicamente para o PECADO.Mas está falando de santos VIVOS que JÁ MORRERAM para a vida pecaminosa. A salvação portanto da morte eterna é um privilégio dos que morreram PARA o pecado.

8 - Não a sua lógica, é claro... Mas onde está na bíblia que Jesus ficou os 3 dias no inferno? isso é um pensamento tradicional da cultura cristã, mas não uma afirmação bíblica, de que ele ficou no lago de fogo sofrendo. Inclusive, no mesmo dia em que morreu, esteve com o que morreu crucificado também no paraiso. Isso pelo menos Ele disse que estaria.

9 e 10 - Depende do conceito dado a palavra imortalidade. Pode se referir a INDIVIDUO ou a essencia desse individuo que vai além da vida. Os homens morrem, são "almas", individuos, mortais. Mas ai mudando o conceito da palavra, eles tem ALMAS imortais, isto é, que mesmo após a morte continuam a existir, pertencem a Deus.

Detalhes: Deus de fato não tem prazer na morte do impio, mas longe está o sofrimento de não ser recurso de suas mãos. Ele fez os céus, a terra, os animais, e inclusive nosso sensor de dor. A morte é um recurso divino, o bem e o mal.